“AZ ZÚKHURUF” (OS ORNAMENTOS)

Revelada em Makka; 89 versículos, com exceção do
versículo 54, que foi revelado em Madina.
43ª SURATA
Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.
1 Ha, Mim.(1450)
2 Pelo Livro lúcido.
3 Nós o fizemos um Alcorão árabe, a fim de que o
compreendêsseis.
4 E, em verdade, encontra-se na mãe dos Livros(1451)
, em
Nossa Presença, e é altíssimo, prudente.
5 Privar-vos-íamos Nós da Mensagem, só porque sois um
povo de transgressores?
6 Quantos profetas enviamos aos povos antigos!
7 Porém, não lhes chegou profeta algum, sem que o
escarnecessem.
8 Mas, aniquilamos aqueles que eram mais poderosos do
que eles, e o exemplo das primeiras gerações já passou.
9 E se lhes perguntardes: Quem criou os céus e a terra?
Dirão: Criou-os o Poderoso, o Sapientíssimo!
10 Que vos fez a terra como leito(1452)
, e vos traçou nela
sendas, para que vos encaminhásseis.
11 E Ele é Que envia, proporcionalmente, água dos céus,
e com ela faz reviver uma comarca árida; assim sereis
ressuscitados.
12 E Ele é Que criou todos os canais e vos submeteu os
navios e os animais(1453)
para vos transportardes,
13 Bem como para que vos acomodásseis sobre eles, para
assim recordar-vos das mercês do vosso Senhor, quando
isso acontecesse, Dizei: Glorificado seja Quem no-los
submeteu, o que jamais teríamos logrado fazer.
14 E nós todos retornaremos ao nosso Senhor!
15 Não obstante, atribuem-Lhe parceria, dentre os Seus
servos. Em verdade, o homem é um blasfemo evidente.
16 Qual! Insinuais que Ele tomou para Si as filhas(1454)
,
dentre o que criou, e vos legou os varões?
17 E quando é anunciado a algum deles o (nascimento) do
que estabelecem como semelhança a Deus, seu rosto se
ensombrece, e ei-lo angustiado.
18 Ousam, acaso, comprá-Lo com os que se criam no luxo
e são incapazes na disputa?
19 E pretendem designar como femininos os anjos, os
quais não passam de servos do Clemente! Acaso,
testemunharam eles a sua criação? Porém, o testemunho
que prestarem será registrado, e hão de ser interrogados.
20 E dizem: Se o Clemente quisesse, não os teríamos
adorado (parceiros)! Não têm conhecimento algum disso e
não fazem mais do que inventar mentiras.
21 Quê! Acaso lhes concedemos algum Livro, anterior a
este, ao qual se pudessem apegar?
22 Não! Porém, dizem: Em verdade, deparamo-nos com os
nossos pais a praticarem um culto, por cujos rastros nos
guiamos.
23 Do mesmo modo, não enviamos, antes de ti, qualquer
admoestador a uma cidade, sem que os abastados, dentre
eles, dissessem: Em verdade, deparamo-nos com os
nossos pais a praticarem um culto, cujos rastros seguimos.
24 Disse-lhes: Quê! Ainda que eu vos trouxesse melhor
orientação do que aquela que seguiam os vossos pais?
Responderam: Fica sabendo que renegamos a tua missão.
25 Porém, punimo-los. Repara, pois, qual foi a sorte dos
desmentidores!
26 Recorda-te de quando Abraão disse ao seu pai e ao
seu povo: Em verdade, estou isento de tudo quanto
adorais.
27 (Adoro) somente Quem me criou, porque Ele me
encaminhará.
28 E fez com que esta frase permanecesse indelével na
memória da sua posteridade, para que se convertessem (a
Deus).
29 Por certo que os agraciei(1455)
, bem como seus pais, até
que lhes chegou a verdade e um elucidativo mensageiro.
30 Mas, quando a verdade lhes chegou, disseram: Isto é
magia; e por certo que o negamos!
31 E disseram mais: Na verdade, por que não foi revelado
este Alcorão a um homem célebre, de uma das duas
cidades (Makka e Taif)?
32 Serão eles, acaso, os distribuidores das misericórdias
do teu Senhor? Nós distribuímos entre eles o seu sustento,
na vida terrena, e exaltamos uns sobre outros, em graus,
para que uns submetam os outros; porém, a misericórdia
do teu Senhor será preferível a tudo quanto entesourarem.
33 E, se não fosse pelo fato de que os homens pudessem
formar um só povo de incrédulos, teríamos feito, para
aqueles que negam o Clemente, telhados de prata para os
seus lares, com escadas (também de prata), para os
alcançarem.
34 E portas (de prata) para as suas casas, e os leitos (de
prata).
35 E (lhes teríamos dado) ornamentos(1456)
. Mas tudo isto
não é senão o gozo efêmero da vida terrena; em troca, a
outra vida, junto ao teu Senhor, está reservada para os
tementes.
36 Mas a quem menoscabar a Mensagem do Clemente
destinaremos um demônio, que será seu companheiro
inseparável.
37 E embora o demônio o desencaminhe da verdadeira
senda, crerá que está encaminhado.
38 E, por fim, quando comparecer ante Nós, dirá (àquele):
Oxalá existisse, entre mim e ti, a distância entre o Oriente
e o Ocidente(1457)
! Ah, que péssimo companheiro!
39 Porém, nesse dia, de nada valerá o vosso despotismo,
porque sereis companheiros no castigo.
40 Porventura, podes fazer ouvir surdos, ou iluminar os
cegos e aqueles que se acham em um evidente erro?
41 Mesmo que te façamos perecer, fica certo de que os
puniremos.
42 Ou, se quisermos, mostrar-te-emos o castigo que lhes
prometemos, porque sobre todos temos domínio absoluto.
43 Apega-te, pois, ao que te tem sido revelado, porque
estás na senda reta.
44 Ele (Alcorão) é uma Mensagem para ti e para o teu
povo, e sereis interrogados.
45 E pergunta aos mensageiros que enviamos antes de ti:
Porventura, foi-vos prescrito, em lugar do Clemente,
deidades, para que fossem adoradas?
46 Havíamos enviado Moisés, com os Nossos sinais, ao
Faraó e seus chefes, o qual lhes disse: Em verdade, sou o
mensageiro do Senhor do Universo!
47 Mas, quando lhes apresentou Nossos sinais, eis que os
escarneceram.
48 E nunca lhes mostramos prodígio algum que não fosse
mais surpreendente do que o anterior. Mas surpreendemolos
com o castigo, para que se voltassem contritos.
49 E disseram: Ó mago, invoca teu Senhor (e pede) o que
te prometeu; por certo que assim nos encaminharemos!
50 E quando os libertamos do castigo, eis que perjuraram.
51 E o Faraó discursou para o seu povo, dizendo: Ó povo
meu, porventura, não é meu domínio do Egito, assim como
o destes rios, que correm sob (o meu palácio)? Não o
vedes, pois?
52 Acaso, não sou preferível a este desprezível (indivíduo),
que mal se pode expressar?
53 Por que, então, não se apresentou com galardões de
ouro(1458)
, ou não veio escoltado por uma teoria de anjos?
54 E ludibriou o seu povo, que o acatou, porque era um
povo depravado.
55 Mas, quando nos provocaram, punimo-los e os
afogamos a todos.
56 E fizemos deles um escarmento e um exemplo para
posteridade.
57 E quando é dado como exemplo o filho de Maria(1459)
,
eis que o teu povo o escarnece!
58 E dizem: Porventura, nossas divindades não são
melhores do que ele? Porém, tal não aventaram, senão
com o intuito de disputa. Esses são os litigiosos!
59 Ele (Jesus) não é mais do que um servo que
agraciamos, e do qual fizemos um exemplo para os
israelitas.
60 E, se quiséssemos(1460)
, teríamos feito a vossa prole de
anjos, para que vos sucedessem na terra.
61 E (Jesus) será um sinal(1461)
(do advento) da Hora. Não
duvideis, pois, dela, e segui-me, porque esta é a senda
reta.
62 E que Satanás não vos desencaminhe; sabei que é
vosso inimigo declarado.
63 E quando Jesus lhes apresentou as evidências, disse:
Trago-vos a sabedoria, para elucidar-vos sobre algo que é
objeto das vossas divergências. Temei, pois, a Deus , e
obedecei-me!
64 Deus é meu Senhor e vosso(1462)
. Adorai-O, pois! Eis
aqui a senda reta!
65 Porém, os partidos discreparam entre si. Ai dos iníquos,
quanto ao castigo do dia doloroso!
66 Aguardam, acaso, que a Hora os surpreenda
subitamente, sem estarem precavidos?
67 Nesse dia os amigos tornar-se-ão inimigos recíprocos,
exceto os tementes.
68 Ó servos Meus, hoje não serei presas do temor, nem
vos atribulareis!
69 São aqueles que creram em Nossos versículos e foram
muçulmanos.
70 Entrai, jubilosos, no Paraíso, juntamente com as vossas
esposas!
71 Serão servidos com bandejas e copos de ouro; aí, as
almas lograrão tudo quanto lhes apetecer, bem como tudo
que deleitar os olhos; aí morareis eternamente.
72 Eis aí o Paraíso, que herdastes por vossas boas ações,
73 Onde tereis frutos(1463)
em abundância, dos quais vos
nutrireis(1464)
!
74 Por certo que os pecadores permanecerão eternamente
no castigo do inferno,
75 O qual não lhes será atenuado e no qual estarão
desesperados.
76 Jamais os condenamos, senão que foram eles iníquos
consigo mesmos.
77 E gritarão: Ó Málik(1465)
, que teu Senhor nos aniquile! E
ele dirá: Sabei que permanecereis aqui (eternamente)!
78 Temos-vos apresentado a Verdade; porém, a maioria
de vós a aborrece.
79 Quê! Porventura, tramaram alguma artimanha? Sabei
que a desbarataremos!
80 Pensam, acaso, que não ouvimos os seus colóquios,
nem a suas confidências? Sim! Porque os Nossos
mensageiros, entre eles, os registram.
81 Dize-lhes: Se o Clemente houvesse tido um filho, seria
eu o primeiro entre os seus adoradores.
82 Glorificado seja o Senhor dos céus e da terra, Senhor
do Trono, de tudo quanto Lhe atribuem!
83 Deixa-os, pois, que tagarelem e se regozijem, até se
depararem com o dia que lhes tem sido prometido.
84 Ele é Deus, nos céus e na terra, e Ele é o Prudente, o
Sapientíssimo.
85 E bendito seja Aquele de Quem é o reino dos céus e da
terra e tudo quanto existe entre ambos, em Cujo poder
está o conhecimento da Hora; a Ele retornareis.
86 Quanto àqueles que invocam, em vez d’Ele, não
possuem o poder da intercessão; só o possuem(1466)
aqueles que testemunham a verdade e a reconhecem.
87 E se lhes perguntas quem os criou, certamente dirão:
Deus! Como, então, se desencaminham?
88 (O Mensageiro) disse(1467)
: Ó Senhor meu, em verdade,
este é um povo que não crê!
89 Sê condescendente para com eles (ó Mohammad) e
dize: Paz! Porém, logo haverão de saber.