“AN NÁHL” (AS ABELHAS)

Revelada em Makka; 128 versículos, com exceção dos
versículos 126 a 128, que foram revelados em Madina.
16ª SURATA
Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.
1 Os desígnios de Deus são inexoráveis;(754)
não trateis de
apressá-los. Glorificado e exaltado seja, pelos parceiros
que Lhe atribuem.
2 Envia, por Sua ordem, os anjos, com a inspiração, a
quem Lhe apraz dentre os Seus servos, dizendo-lhes:
Adverti que não há divindade além de Mim! Temei-me,
pois!
3 Ele criou, com justa finalidade, os céus e a terra.
Exaltado seja, pelos parceiros que Lhe atribuem.
4 Criou o homem de uma gota de sêmen, e o mesmo
passou a ser um declarado opositor.
5 E criou o gado, do qual obtendes vestimentas, alimento e
outros benefícios.
6 E tendes nele encanto, quer quando o conduzis ao
apriscos, quer quando, pela manhã, os levais para o pasto.
7 Ainda leva as vossas cargas até as cidades, às quais
jamais chegaríeis, senão à custa de grande esforço. Sabei
que o vosso Senhor é Compassivo, Misericordiosíssimo.
8 E (criou) o cavalo, o mulo e o asno para serem
cavalgados e para o vosso deleite, e cria coisas mais, que
ignorais.(755)
9 A Deus incumbe indicar a verdadeira senda, da qual
tantos se desviam. Porém, se Ele quisesse, iluminar-vos-ia
a todos.(756)
10 Ele é Quem envia a água do céu, da qual bebeis, e
mediante a qual brotam arbustos com que alimentais o
gado.
11 E com ela faz germinar a plantação, a oliveira, a
tamareira, a videira, bem como toda a sorte de frutos. Nisto
há um sinal para os que refletem.
12 E submeteu, para vós, a noite e o dia;(757)
o sol, a lua e
as estrelas estão submetidos às Suas ordens. Nisto há
sinais para os sensatos.
13 Bem como em tudo quanto vos multiplicou na terra, de
variegadas cores. Certamente nisto há sinal para os que
meditam.
14 E foi Ele Quem submeteu, para vós, o mar para que
dele comêsseis carne fresca(758)
e retirásseis certos
ornamentos com que vos enfeitais. Vedes nele os navios
sulcando as águas, à procura de algo de Sua graça; quiçá
sejais agradecidos.
15 E fixou na terra sólidas montanhas, para que ela não
estremeça convosco, bem como rios, e caminhos pelos
quais vos guiais.
16 Assim como os marcos, constituindo-se das estrelas,
pelas quais (os homens) se guiam.
17 Poder-se-á comparar o Criador com quem nada pode
criar? Não meditais?
18 Porém, se pretenderdes contar as mercês de Deus,
jamais podereis enumerá-las. Sabei que Deus é
Indulgente, Misericordiosíssimo.
19 Deus conhece tanto o que ocultais, como o que
manifestais.
20 E os que eles invocam, em vez de Deus, nada podem
criar, posto que eles mesmos são criados.(759)
21 São mortos, sem vida, e ignoram quando serão
ressuscitados.
22 Vosso Deus é um Deus Único! Porém, quanto àqueles
que não crêem na outra vida, os seus corações se negam
(a entendê-lo) e estão ensoberbecidos.
23 Indubitavelmente Deus conhece tanto o que ocultam,
como o que manifestam. Ele não aprecia os
ensoberbecidos.
24 E quando lhes é dito: Que é que o vosso Senhor tem
revelado? Dizem: As fábulas dos primitivos.
25 Carregarão com todos os seus pecados no Dia da
Ressurreição, e com parte dos pecados daqueles que,
nesciamente, eles desviaram. Que péssimo é o que
carregarão!
26 Seus antepassados haviam conspirado; porém, Deus
fez desmoronar as suas construções até ao alicerce; o teto
ruiu sobre eles e o castigo os açoitou quando menos
esperavam.(760)
27 Então, no Dia da Ressurreição, Ele os aviltará, dizendolhes:
Onde estão os parceiros pelos quais disputáveis? Os
sábios dirão: O aviltamento e o castigo recairão hoje sobre
os incrédulos,
28 De cujas almas os anjos se apossam, em estado de
iniqüidade. Naquela hora submeter-se-ão e dirão: Nunca
fizemos mal! Qual! Deus é Sabedor de tudo quanto
fizestes.
29 Adentrai as portas do inferno, onde permanecereis
eternamente. Que péssima é a morada dos arrogantes!
30 Será dito aos tementes: Que revelou o vosso Senhor?
Dirão: O melhor! Para os benfeitores, neste mundo, há
uma recompensa; porém, a da outra vida é preferível. Que
magnífica é a morada dos tementes!
31 São jardins do Éden em que entrarão, abaixo dos quais
correm os rios, onde terão tudo quanto anelaram. Assim
Deus recompensará os tementes,
32 De cujas almas os anjos se apossam em estado de
pureza, (761)
dizendo-lhes: Que a paz esteja convosco!
Entrai no Paraíso, pelo que haveis feito!
33 Esperam os incrédulos, que os anjos se apresentem a
eles ou que os surpreendam os desígnios(762)
do teu
Senhor? Assim fizeram os seus antepassados. Deus não
os condenou, outrossim eles condenaram a si próprios.
34 Receberam o castigo pelo que cometeram e foram
envolvidos por aquilo de que escarneciam.
35 Os idólatras dizem: Se Deus quisesse, a ninguém
teríamos adorado em vez d’Ele, nem nós, nem nossos
pais, nem teríamos prescrito proibições(763)
que não fossem
as d’Ele. Assim falavam os seus antepassados. Acaso,
incumbe aos mensageiros algo além da proclamação da
lúcida Mensagem?
36 Em verdade, enviamos para cada povo um
mensageiro(764)
(com a ordem): Adorai a Deus e afastai-vos
do sedutor! Porém, houve entre eles quem Deus
encaminhou e houve aqueles que mereceram ser
desviados. Percorrei, pois, a terra, e observai qual foi a
sorte dos desmentidores.
37 Se anseias (ó Mensageiro) por encaminhá-los, fica
sabendo que Deus não ilumina aqueles que se têm
extraviado, e que não terão defensores.
38 E juraram por Deus solenemente que Ele não
ressuscitará os mortos. Qual! Ressuscitá-los-á, mercê de
Sua infalível promessa! Porém, a maioria dos humanos o
ignora.
39 Ele o fará, para elucidá-los na sua divergência, a fim de
que os incrédulos reconheçam que eram mentirosos.
40 Sabei que quando desejamos algo, dizemos: Seja! e
é.(765)
41 Quanto àqueles que migraram pela causa de Deus,
depois de terem sido oprimidos, apoiá-los-emos
dignamente neste mundo, e, certamente, a recompensa do
outro mundo será maior, se quiserem saber.
42 São aqueles que perseveram e se encomendam ao seu
Senhor.
43 Antes de ti não enviamos senão homens, que
inspiramos. Perguntai-o, pois, aos adeptos da Mensagem,
se o ignorais!
44 (Enviamo-los) com as evidências e os Salmos. E a ti
revelamos a Mensagem, para que elucides os humanos, a
respeito do que foi revelado, para que meditem.
45 Aqueles que urdiram as maldades estão, acaso,
seguros de que Deus não fará com que os trague a terra
ou lhes surpreenda o castigo quando menos o esperam?
46 Ou que os surpreenda, em seu caminho errante, uma
vez que não podem impedi-Lo de fazer isso?
47 Ou que os alcance com um processo de aniquilamento
gradual? Porém, sabei que o vosso Senhor é Compassivo,
Misericordiosíssimo.
48 Não reparam, acaso, em tudo quanto Deus tem criado,
entre as coisas(766)
inanimadas, cujas sombras se projetam
ora para a direita ora para esquerda, prostrando-se ante
Ele humildemente?
49 Ante Deus se prostra tudo o que há nos céus e na terra,
bem como os anjos, que não se ensoberbecem!
50 Temem ao seu Senhor, que está acima deles, e
executam o que lhes é ordenado.
51 Deus disse: Não adoteis dois deuses(767)
– posto que
somos um Único Deus! – Temei, pois, a Mim somente!
52 Seu é tudo quanto existe nos céus e na terra. Somente
a Ele devemos obediência permanente.(768)
Temeríeis,
acaso, alguém além de Deus?
53 Todas a mercês de que desfrutais emanam d’Ele; e
quando vos açoita a adversidade, só a Ele rogais.
54 Logo, quando Ele vos livra da adversidade, eis que
alguns de vós atribuem parceiros ao seu Senhor,
55 Para desagradecerem aquilo com que os temos
agraciado. Gozai, pois logo o sabereis!
56 Atribuem a coisas que desconhecem uma parte daquilo
com que os agraciamos. Por Deus que rendereis contas, a
respeito de tudo quanto forjáveis.
57 E atribuem filhas a Deus!(769)
Glorificado seja! E
anseiam, para si, somente o que desejam.
58 Quando a algum deles é anunciado o nascimento de
uma filha, o seu semblante se entristece e fica angustiado.
59 Oculta-se do seu povo, pela má notícia que lhe foi
anunciada: deixá-la-á viver, envergonhado, ou a enterrará
viva? Quem péssimo é o que julgam!
60 Àqueles que não crêem na outra vida aplica-se a pior
similitude. A Deus, aplica-se a mais sublime similitude,
porque Ele é o Poderoso, o Prudentíssimo.
61 Se Deus castigasse os humanos, por sua iniqüidade,
não deixaria criatura alguma sobre a terra; porém, tolera-os
até ao término prefixado. E quando o seu prazo se cumprir,
não poderão atrasá-lo nem adiantá-lo numa só hora.(770)
62 Atribuem a Deus as vicissitudes, e as línguas mentem,
ao dizerem que deles será todo o bem; sem dúvida o que
lhes está reservado é o fogo infernal, e serão
negligenciados.
63 Por Deus! Antes de ti enviamos mensageiros e outros
povos; porém, Satanás abrilhantou as próprias obras (a
esse povo) e hoje é o seu amo; mas sofrerão um doloroso
castigo!
64 Só te revelamos o Livro, para que eles elucides as
discórdias e para que seja orientação e misericórdia para
os que crêem.
65 Deus envia a água do céus, mediante a qual faz vivificar
a terra, depois de a mesma haver sido árida. Nisso há sinal
para os que escutam.
66 E tendes exemplos nos animais; damos-vos para beber
o que há em suas entranhas; provém da conjunção de
sedimentos e sangue, leite(771)
puro e saboroso para
aqueles que o bebem.
67 E os frutos das tamareiras e das videiras, extraís bebida
e alimentação.(772)
Nisto há sinal para os sensatos.
68 E teu Senhor inspirou(773)
as abelhas, (dizendo):
Construí as vossas colmeias nas montanhas, nas árvores
e nas habitações (dos homens).
69 Alimentai-vos de toda a classe de frutos e segui,
humildemente, pelas sendas traçadas(774)
por vosso
Senhor! Sai do seu abdômen um líquido de variegadas
cores que constitui cura para os humanos. Nisto há sinal
para os que refletem.
70 Deus é Quem vos cria, depois vos recolhe. Entre vós há
quem chegará à senilidade, até ao ponto em que de nada
se lembrará do que tenha sabido. Sabei que Deus é
Onipotente, Sapientíssimo.
71 Deus favoreceu, com a Sua mercê, uns mais do que
outros; porém, os favorecidos não repartem os seus bens
com os seus servos, para que com isso sejam iguais.
Desagradecerão, acaso, as mercês de Deus!
72 Deus vos designou esposas de vossa espécie,(775)
e
delas vos concedeu filhos e netos, e vos agraciou com
todo o bem; crêem, porventura, na falsidade e descrêem
das mercês de Deus?
73 E adoram, em vez de Deus, os que noa podem
proporcionar-lhes nenhum sustento, nem dos céus, nem da
terra, por não terem poder para isso.
74 Não compareis ninguém a Deus, porque Ele sabe e vós
ignorais.
75 Deus põe em comparação um escravo subserviente,
que nada possui, com um livre, que temos agraciado
prodigamente e que esbanja íntima e manifestamente.
Poderão, acaso, equiparar-se? Louvado seja Deus! Porém,
a maioria o ignora.
76 Deus vos propões outra comparação, a de dois
homens: um deles é mudo, incapaz, resultando numa
carga para o seu amo;(776)
aonde quer que o envie não lhe
traz benefício algum. Poderia, acaso, equiparar-se com o
que ordena a justiça, e marcha pela senda reta?
77 A Deus pertence o mistério dos céus e da terra. E o
advento da Hora não tardará mais do que um pestanejar
de olhos, ou fração menor ainda; sabei que Deus é
Onipotente.
78 Deus vos extraiu das entranhas de vossas mães,
desprovidos de entendimento, proporcionou-vos os
ouvidos, as vistas e os corações, para que Lhe
agradecêsseis.
79 Não reparam, acaso, nos pássaros dóceis, que podem
voar através do espaço? Ninguém senão Deus é capaz de
sustentá-los ali! Nisto há sinal para os fiéis.
80 Deus vos designou lares, para morada, e vos
proporcionou tendas, feitas de peles de animais, as quais
manejais facilmente no dia de vossa viagem, bem como no
dia do vosso acampamento; e da sua lã, de sua fibra e de
seus pelos elaborais alfaias e artigos que duram por algum
tempo.
81 E Deus vos proporcionou abrigos contra o sul em tudo
quanto criou, destinou abrigos nos montes, concedeu-vos
vestimentas para resguardar-vos do calor e do frio e
armaduras para proteger-vos em vossos combates. Assim
vos agracia, para que vos consagreis a Ele.
82 Porém, se se recusarem, sabe que a ti somente
incumbe a proclamação da lúcida Mensagem.
83 Muitos tomam conhecimento da graça de Deus, e em
seguida a negam, porque a sua maioria é iníqua.
84 Recorda-lhes o dia em que faremos surgir uma
testemunha de cada povo; então não será permitido aos
incrédulos escusarem-se, nem receberão qualquer favor.
85 E quando os iníquos virem o tormento, este em nada
lhes será atenuado, nem serão tolerados.
86 E quando os idólatras virem os seus ídolos, dirão: Ó
Senhor nosso, eis os nossos ídolos, aos quais
implorávamos, em vez de a Ti! E os ídolos contestarão:
Sois uns mentirosos!
87 Então, submeter-se-ão a Deus, e tudo quanto tenham
forjado desvanecer-se-á.
88 Quanto aos incrédulos, que desencaminham os demais
da senda de Deus, aumentar-lhe-emos o castigo, por sua
corrupção.
89 Recorda-lhes o dia em que faremos surgir uma
testemunha de cada povo para testemunhar contra os
seus, e te apresentaremos por testemunha contra os teus.
Temos-te revelado, pois, o Livro, que é uma explanação de
tudo, é orientação, misericórdia e alvíssaras para os
muçulmanos.
90 Deus ordena a justiça, a caridade, o auxílio aos
parentes, e veda a obscenidade, o ilícito e a iniqüidade. Ele
vos exorta a que mediteis.
91 Cumpri o pacto com Deus, se houverdes feito, e não
perjureis, depois de haverdes jurado solenemente, uma
vez que haveis tomado Deus por garantia,(777)
porque Deus
sabe tudo quanto fazeis.
92 E não imiteis aquela (mulher) que desfiava sua roca
depois de havê-la enrolado profusamente; não façais
juramentos fraudulentos(com segundas intenções), pelo
fato de ser a vossa tribo mais numerosa do que outra.(778)
Deus somente vos experimentará e sanará a vossa
divergência no Dia da Ressurreição.
93 Se Deus quisesse, ter-vos-ia constituído em um só
povo; porém, desvia quem quer e encaminha quem Lhe
apraz. Por certo que sereis interrogados sobre tudo quanto
tiverdes feito.
94 Não façais juramentos fraudulentos, porque tropeçareis,
depois de haverdes pisado firmemente, e provareis o
infortúnio, por terdes desencaminhado os demais da senda
de Deus, e sofrereis um severo castigo.
95 Não negocieis o pacto com Deus a vil preço, porque o
que está ao lado de Deus é preferível para vós; se o
soubésseis!
96 O que possuís é efêmero; por outra o que Deus possui
é eterno. Em verdade, premiaremos os perseverantes com
uma recompensa, de acordo com a melhor das suas
ações.
97 A quem praticar o bem, seja homem ou mulher, e for
fiel, concederemos uma vida agradável e premiaremos
com uma recompensa, de acordo com a melhor das ações.
98 Quando leres o Alcorão, ampara-te em Deus contra
Satanás, o maldito.
99 Porque ele não tem nenhuma autoridade sobre os fiéis,
que confiam em seu Senhor.
100 Sua autoridade só alcança aqueles que a ele se
submetem e aqueles que, por ele, são idólatras.
101 E quando ab-rogamos um versículo por outro – e Deus
bem sabe o que revela – dizem-te: Só tu és dele o forjador!
Porém, a maioria deles é insipiente.
102 Dize que, em verdade, o Espírito da Santidade(779)
tem-no revelado, de teu Senhor, para firmar os fiéis de
orientação e alvíssaras aos muçulmanos.
103 Bem sabemos o que dizem: Foi um ser humano que
lho ensinou (o Alcorão a Mohammad). Porém, o idioma
daquele a quem eludem tê-lo ensinado é o persa,
enquanto que a deste (Alcorão) é a elucidativa língua
árabe.(780)
104 Aqueles que não crerem nos versículos de Deus não
serão guiados por Deus e sofrerão um doloroso castigo.
105 Os que forjam mentiras são aqueles que não crêem
nos versículos de Deus. Tais são os mentirosos.
106 Aquele que renegar Deus,(781)
depois de ter crido –
salvo quem houver sido obrigado a isso e cujo coração se
mantenha firme na fé – e aquele que abre seu coração à
incredulidade, esses serão abominados por Deus e
sofrerão um severo castigo.
107 Isso porque preferiram a vida terra à outra; e Deus não
ilumina o povo incrédulo.
108 São aqueles aos quais Deus selou os corações, os
ouvidos e os olhos; tais são os desatentos.
109 Sem dúvida alguma que serão os desventurados na
outra vida.
110 E o teu Senhor é, para com aqueles que emigraram
(de Makka) e que depois de terem sido torturados,(782)
combateram pela fé e perseveraram, por isso, Indulgente,
Misericordiosíssimo.
111 Recorda-lhes o dia em que cada alma advogará pela
própria causa e em que todo o ser será recompensado
segundo o que houver feito e (ambos) não serão
defraudados.
112 Deus exemplifica (osso) com o relato de uma
cidade(783)
que vivia segura e tranqüila, à qual chegavam,
de todas as partes, provisões em prodigalidade; porém,
(seus habitantes) desagradeceram as mercês de Deus;
então Ele lhes fez sofrer fome e terror extremos, pelo que
haviam cometido.
113 Foi quando se apresentou a eles um mensageiro de
sua raça e o desmentiram; porém, o castigo o
surpreendeu, por causa de sua iniqüidade.
114 Desfrutai, pois, de todo o lícito e bom com que Deus
vos tem agraciado, e agradecei as mercês de Deus, se só
a Ele adorais.
115 Ele só vos vedou a carniça, o sangue, a carne de
suíno e tudo o que tenha sido sacrificado com a invocação
de outro nome que não seja o de Deus; porém, quem, sem
intenção nem abuso, for compelido a isso, saiba que Deus
é Indulgente, Misericordiosíssimo.
116 E não profirais falsidades, dizendo: Isto é lícito e aquilo
é ilícito, para forjardes mentiras acerca de Deus. Sabei que
aqueles que forjam mentiras acerca de Deus jamais
prosperarão.
117 Seus prazeres são transitórios, e sofrerão um severo
castigo.
118 Havíamos vedado aos judeus o que te mencionamos
anteriormente. Porém, não os condenamos; sem dúvida
condenaram-se a si mesmos.
119 Quanto àqueles que cometem uma falta por ignorância
e logo se arrependem e se encomendam a Deus, saiba
que teu Senhor, depois disso, será Indulgente,
Misericordiosíssimo.
120 Abraão era Imam e monoteísta, consagrado a Deus, e
jamais se contou entre os idólatras(784)
.
121 Agradecido pelas Suas mercês, pois Deus o elegeu e
o encaminhou até à senda reta.
122 E lhe concedemos um galardão neste mundo, e no
outro estará entre os virtuosos.
123 E revelamos-te isto, para que adotes o credo de
Abraão,(785)
o monoteísta, que jamais se contou entre os
idólatras.
124 O sábado foi instituído para aqueles que disputaram a
seu propósito (os judeus); mas teu Senhor julgará entre
eles, devido às suas divergências, no Dia da Ressurreição.
125 Convoca (os humanos) à senda do teu Senhor com
sabedoria e uma bela exortação; dialoga com eles de
maneira benevolente, porque teu Senhor é o mais
conhecedor de quem se desvia da Sua senda, assim como
é o mais conhecedor dos encaminhados.
126 Quando castigardes, fazei-o do mesmo modo como
fostes castigados;(786)
porém, se fordes pacientes será
preferível para os que forem pacientes.
127 Sê paciente, que a tua paciência será levada em conta
por Deus; não te condoas deles, nem te angusties por sua
conspirações,
128 Porque Deus está com os tementes, e com os
benfeitores!