“AL FATH” (O TRIUNFO)

Revelada em Madina; 29 versículos. Foi revelada quando
do regresso de Hudaibiya.
48ª SURATA
Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.
1 Em verdade, temos te predestinado um evidente
triunfo,(1501)
2 Para que Deus perdoe as tuas faltas, passadas e futuras,
agraciando-te e guiando-te pela senda reta.
3 E para que Deus te secunde poderosamente.
4 Ele foi Quem infundiu o sossego nos corações dos fiéis
para acrescentar fé à sua fé. A Deus pertencem os
exércitos dos céus e da terra, porque Deus é Prudente,
Sapientíssimo.
5 Para introduzir os fiéis e as fiéis em jardins, abaixo dos
quais correm os rios, onde morarão eternamente, bem
como absolver-lhes as faltas, porque é uma magnífica
conquista (para o homem) ante Deus.
6 É castigar os hipócritas e as hipócritas, os idólatras e as
idólatras que pensam mal a respeito de Deus. Que os
açoite a vicissitude! Deus os abominará, amaldiçoá-los-á e
lhes destinará o inferno. Que péssimo destino!
7 A Deus pertencem os exércitos dos céus e da terra,
porque Deus é Poderoso, Prudentíssimo.
8 Em verdade, enviamos-te por testemunha, alvissareiro e
admoestador,
9 Para que creiais (ó humanos) em Deus e no Seu
Mensageiro, socorrendo-O, honrando-O e glorificando-O,
pela manhã e à tarde.
10 Em verdade, aqueles que te juram fidelidade(1502)
, juram
fidelidade a Deus. A Mão de Deus está sobre as suas mão;
porém, quem perjurar, perjurará em prejuízo próprio.
Quanto àquele que cumprir o pacto com Deus, Ele lhe
concederá uma magnífica recompensa.
11 Os que ficaram para trás, dentre os beduínos(1503)
, dirte-ão:
Estávamos empenhados em (proteger) os nossos
bens e as nossas famílias; implora a Deus que nos perdoe!
Dizem, com seus lábios, o que os seus corações não
sentem. Dize-lhes: Quem poderia defender-vos de Deus,
se Ele quisesse prejudicar-vos ou beneficiar-vos? Porém,
Deus está inteirado de tudo quanto fazeis.
12 Qual! Imagináveis que o Mensageiro e os fiéis jamais
voltariam às suas famílias; tal pensamento desenvolvia-se
nos vossos corações! E pensáveis maldosamente, porque
sois um povo desventurado.
13 E há aqueles que não crêem em Deus e em Seu
Mensageiro! Certamente temos destinado, para os
incrédulos, o tártaro.
14 A Deus pertence o reino dos céus e da terra. Ele perdoa
quem quer e castiga quem Lhe apraz; sabei que Deus é
Indulgente, Misericordiosíssimo.
15 Quando marchardes para vos apoderardes dos
despojos, os que ficarem para trás vos dirão: Permiti que
vos sigamos! Pretendem trocar as palavras de Deus. Dizelhes:
Jamais nos seguireis, porque Deus já havia declarado
(isso) antes. Então vos dirão: Não! É porque nos invejais.
Qual! É que não compreendem, senão poucos.
16 Dize aos que ficaram para trás, dentre os beduínos:
Sereis convocados para enfrentar-vos com um povo dado
à guerra; então, ou vós os combatereis ou eles se
submeterão. E se obedecerdes, Deus vos concederá uma
magnífica recompensa; por outra, se vos recusardes, como
fizestes anteriormente, Ele vos castigará dolorosamente.
17 Não terão culpa o cego, o coxo, o enfermo. Quanto
àquele que obedecer a Deus e ao Seu Mensageiro, Ele o
introduzirá em jardins, abaixo dos quais correm os rios; por
outra, quem desdenhar, será castigado dolorosamente.
18 Deus Se congratulou com os fiéis, que te juraram
fidelidade, debaixo da árvore.(1504)
Bem sabia quanto
encerravam os seus corações e, por isso infundiu-lhes o
sossego e os recompensou com um triunfo imediato,
19 Bem como com muitos ganhos que obtiveram, porque
Deus é Poderoso, Prudentíssimo.
20 Deus vos prometeu muitos ganhos, que obtereis, ainda
mais, adiantou-vos estes e conteve as mãos dos homens,
para que sejam um sinal para os fiéis e para guiar-vos para
uma senda reta.
21 E outros ganhos que não pudestes conseguir, Deus os
conseguiu, e Deus é Onipotente.
22 E ainda que o incrédulos vos combatessem, certamente
debandariam, pois não achariam protetor nem defensor.
23 Tal foi a lei de Deus no passado; jamais acharás
mudanças na lei de Deus.
24 Ele foi Quem conteve as mãos deles, do mesmo modo
como conteve as vossas mãos no centro de Makka(1505)
,
depois de vos ter feito prevalecer sobre eles; sabei que
Deus bem vê tudo quanto fazeis.
25 Foram eles, os incrédulos, os que vos impediram de
entrar na Mesquita Sagrada e impediram que a
oferenda(1506)
chegasse ao seu destino. E se não houvesse
sido por uns homens e mulheres fiéis, que não podíeis,
distinguir(1507)
, e que poderíeis ter morto sem o saber,
incorrendo, assim, inconscientemente, num crime
hediondo, Ter-vos-íamos facultado combatê-lo; foi assim
estabelecido, para que Deus pudesse agraciar com a Sua
misericórdia quem Lhe aprouvesse. Se vos tivesse sido
possível separá-los, teríamos afrontado os incrédulos com
um doloroso castigo.
26 Quando os incrédulos fomentaram o fanatismo –
fanatismo da idolatria – em seus corações Deus infundiu o
sossego em Seu Mensageiro e nos fiéis, e lhes impôs a
norma da moderação, pois eram merecedores e dignos
dela; sabei que Deus é Onisciente.
27 Em verdade, Deus confirmou a visão(1508)
do Seu
Mensageiro: Se Deus quisesse, entraríeis tranqüilos, sem
temor, na Sagrada Mesquita; uns com os cabelos
raspados, outros com os cabelos cortados, sem medo. Ele
sabe o que vós ignorais, e vos concedeu, não obstante
isso, um triunfo imediato.
28 Ele foi Quem enviou o Seu Mensageiro com a
orientação e com a verdadeira religião, para fazê-las
prevalecer sobre todas as outras religiões; e Deus é
suficiente Testemunha disso.
29 Mohammad é o Mensageiro de Deus, e aqueles que
estão com ele são severos para com os incrédulos, porém
compassivos entre si. Vê-los-ás genuflexos, prostrados,
anelando a graça de eus e a Sua complacência. Seus
rostos estarão marcados com os traços da prostração. Tal
é o seu exemplo na tora e no Evangelho,(1509)
como a
semente que brota, se desenvolve e se robustece, e se
firma em seus talos, compraz aos semeadores, para irritar
os incrédulos. Deus prometeu aos fiéis, que praticam o
bem, indulgência e uma magnifica recompensa.